Páginas

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Bem-casados


Receita fácil e infalível. Os bem-casados ficam profissionais. Amei!

Massa:
  • 4 ovos grandes
  • 4 colheres (sopa) de açúcar
  • 6 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de amido de milho (obs: opcional. A receita original falava em 7 colheres de farinha, mas eu substituí uma colher por amido de milho, para dar mais leveza)
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • essência de baunilha ou de amêndoas
Calda:
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 1/2 xícara de água morna

Você vai precisar ainda:
  • uma forma grande forrada com papel manteiga
  • um molde redondo pequeno (pode ser uma xícara de café)
  • uma espátula fina
  • o recheio de sua preferência em temperatura ambiente (doce de leite, Nutella, doce de ovos, etc.). Eu gosto de doce de leite bem clarinho (eu mesma fiz).
Peneire juntos o amido, a farinha e o fermento e reserve. Separe as claras das gemas. Passe as gemas pela peneira para retirar a película que as envolve e pingue algumas gotas de essência de baunilha (ou amêndoas) para evitar o cheiro de ovo e reserve. Pré-aqueça o forno a 180 graus. Bata as claras em neve. Quando ainda estiverem num ponto mole, ir acrescentando as colheres de açúcar uma a uma. Deixar bater até ficar em ponto firme. Sem desligar a batedeira, acrescentar as gemas uma a uma e deixar bater por, mais ou menos, 10 minutos (é todo esse tempo mesmo, a massa tem que ficar bem fofa!). Após esse tempo, junte delicadamente e aos poucos a mistura de farinha, amido e fermento.

Cheire sua massa e veja se ainda está com cheiro forte de ovo. Se estiver, pingue mais umas gotas de essência e misture delicadamente com uma colher.

Com um lápis, desenhe círculos no papel manteiga, usando seu molde, espaçando-os com 3 cm de distância um do outro. Respeitando o espaço do círculo, coloque porções da massa com uma colher (tem gente que usa saco de confeitar, mas com a colher é muito mais fácil). Tente fazer o mais alto que conseguir sem espalhar para fora do círculo. Esse truque faz com que todas as metades dos casadinhos fiquem do mesmo tamanho.

Asse em forno pré-aquecido por volta de 12 minutos ou até que a massa doure em baixo. Não deixe mais que esse tempo, pois viram bolachas! A massa fica branquinha por cima mesmo! Retire as metades da fôrma com a ajuda da espátula. Você vai ver que a massa gruda um pouco no papel manteiga, mas é só ser delicado e usar uma espátula fina que as metades saem tranquilamente e sem desmanchar. Coloque sobre uma grade ou em um prato forrado com mais papel manteiga, evitando tocar demais na massa pois ela fica grudando um pouco em cima.
Após esfriar um pouco, recheie e passe na calda feita da seguinte forma: junte o açúcar com a água e leve ao fogo médio até os ingredientes se misturarem e a calda ficar uniforme e espessa. Espete um garfo na altura do recheio do bem casado e molhe-o na calda duas vezes. Coloque sobre uma grade para escorrer e deixe secar por, mais ou menos, 2 horas. Embrulhe em papel celofane transparente + papel crepom ou só em papel manteiga mesmo (se for para consumo imediato!).


PS: esqueci de dizer que no dia seguinte ficaram mais gostosos. E que eu fiz só meia receita, mas não lembro quantos bem-casados rendeu, mas acho que uns 15...Ah, e tem gente que não bate as claras em neve antes, mas, sim, os ovos inteiros com o açúcar (por 10 minutos), igual pão de ló mesmo. Acho que também dá certo!

Pós-post (23/07/2011): no começo do mês, fiz um curso de bem-casados em São Paulo. Aprendi uma outra receita, em que os bem-casados ficam mais sequinhos e, por isso, podem durar até 15 dias fora da geladeira (assim assegurou a professora) e não precisam ser enrolados no papel celofane (só no manteiga mesmo). Essa receita acima é daqueles bem-casados úmidos, sabe? Aqueles que a gente abre e o papel celofane tá molhadinho....ai, dá água na boca só de lembrar! Eu, particularmente, gosto mais desses últimos, mas fica a dica que, quanto mais úmidos, menor a durabilidade devido à vulnerabilidade aos fungos. É fazer e comer, no máximo, em 3 dias.
Outra dica bacana que aprendi: o recheio, qualquer um que você use, tem que ser firme. Foi indicado o doce de leite da Itambé, mas a regra é a seguinte: o doce do recheio não pode cair ao virar uma colherada dele de ponta-cabeça. Fica muito mais fácil trabalhar na calda se o recheio não escorrer para fora!
Dica boa, né?
Última dica: comprem "folhas de teflon" ou "silpats" para forrar suas assadeiras. O papel manteiga é mais trabalhoso e dispendioso, porque massa de ovos gruda muito e você vai ter que substitui-lo a cada fornada.

7 comentários:

Cris disse...

Que delícia esta receita, fácil, prática ...hummmm

Muito bom mesmo!

bjs e sucesso!

Cris

Maria Lúcia disse...

Oi
Muita gostosura reunida nesse
blog está D+.
Beijos...
Lúcia

Líviany Moura disse...

Olá!!! Estava procurando uma receita de bem casado e achei o seu blog, parabéns! ADOREI!

Será que vc poderia passar essa segunda receita que vc aprendeu? A que dura mais tempo???

Se não puder, não tem problema. Muito obrigada desde já.

Liviany
livianymoura@gmail.com

Fabi disse...

Liviany, respondido por e-mail. Abs.

Aline Coutinho disse...

Oi, os ovos são grandes mesmo ou tem que ser jumbo?
E da pra congelar?

Fabi disse...

Ovos extra, Aline. Para falar a verdade, nem sabia que existiam ovos jumbo!

Anônimo disse...

Olá Fabi, adorei a receita. Estava a procura. Será que vc poderia passar essa segunda receita que vc aprendeu? A que dura mais tempo??? bjs
fernandagorgueira@hotmail.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails